Wednesday, February 22, 2017

BRAZILIAN GAY ICON ELKE MARAVILHA
IS A SAINT OF ANTINOUS


WE honour the Russian-born Brazilian drag artiste extraordinaire  ELKE MARAVILHA as a saint of Antinous.

She was born 22 February 1945 and died 16 August 2016 at age 71.

Our 2014 Antinoeiad chamption PIETRO ADJANO of Brazil nominated Elke to become a SAINT OF ANTINOUS.

Pietro says: "She was an actress, musical artist, TV star, model, and precursor of an innovative, bold and unique style, who opened the possibilities of aesthetic and behavioral path wherever she went and appeared. 

Elke was an artistic personality whose charisma provoked strong popular impact, both the image and the message of joy, intelligence and irreverence. Because of this, she already attained legendary status Carmen Miranda and Arthur Bispo do Rosário.

Merging exoticism, mysticism, joy, madness and deep knowledge of human, her infectious joy inspired hope. Half a century ago she emerged as a firebrand of rebellion and liberation.

Elke Maravilha was a work of art in constant metamorphosis and as an artist she pursued the best of artistic paths: She gambled and bet on the possible dream.

Teacher, translator and interpreter of foreign languages, including Latin, she was the youngest French teacher of the French Alliance and the English Cultural Union Brazil - United States.

She said:

'They ask me how I created this style, this look that characterizes me. I say always sought compose this way, of course it was not as now, because today it is all inclusive, with come time finding me more inside and putting what I find out. I often say that I was always like that, only with time I'm getting worse! In fact, always been a bit different train, you know? As a teenager I decided to tear the clothes, disheveled hair, exaggerated makeup on and go out on the street... took me to spit in the face. But it was good because I understood the situation as if they were putting me to the test. Perhaps if my style was not really my inner reality, I would have gone back. But I knew he would never back down. I never wanted to harm anyone! What I want is to play, show me, communicate. "

"I want to live together! Great art is not living, is live together!'

I Pietro Adjano hereby nominate Elke Maravilha to become a saint of Antinous!"

Elke Maravilha - Элке Георгевна Груннупп (1945 - 2016).
...atriz, intérprete musical, apresentadora, modelo. Precursora de um estilo inovador, ousado e único, vem abrindo as possibilidades de caminho estético e comportamental por onde passa e aparece. Elke é uma personalidade artística cujo carisma provoca forte impacto popular, tanto na imagem como na mensagem de alegria, inteligência e irreverência. Devido a isto, já faz parte do imaginário popular brasileiro e pode perfilar com mitos contemporâneos como Carmem Miranda e Artur Bispo do Rosário.
Mesclando exotismo, misticismo, alegria, loucura e profundo conhecimento do humano, sua vibração contagiante a faz mensageira de utopias e portadora de esperanças.
Dra. Nise da Silveira, criadora do Museu de Imagens do Inconsciente, afirmava que Elke é uma Sacerdotisa Dionisíaca, e que, com tal, ilumina caminhos e aquece corações.
Já na década de 60 despontou como símbolo de transgressão e liberação. Visionária como só os que assumem seu delírio, intuiu o movimento holístico e vem exercendo-o tanto em suas relações pessoais como em sua comunicação com o mundo.
Elke Maravilha é uma obra de arte em constante metamorfose e como artista vem trilhando o melhor dos caminhos da arte: Ela apostou e aposta no sonho possível.
Professora, tradutora e intérprete de línguas estrangeiras, incluindo Latim. Foi a mais jovem professora de francês da Aliança Francesa e de inglês na União Cultural Brasil – Estados Unidos;
“Perguntam-me como criei este estilo, este visual que me caracteriza. Digo que sempre busquei compor este jeito, claro que não era assim como agora, pois hoje a coisa é mais abrangente, com o tempo venho me descobrindo muito mais por dentro e colocando o que descubro para fora. Costumo dizer que sempre fui assim, só que com o tempo estou piorando! Na realidade, sempre fui um trem meio diferente, sabe? Ainda adolescente resolvi rasgar a roupa, desgrenhei o cabelo, exagerei na maquiagem e sai na rua... Levei até cuspida na cara. Mas foi bom porque entendi aquela situação como se estivessem colocando-me em teste. Talvez, se meu estilo não fosse verdadeiramente minha realidade interior, eu teria voltado atrás. Mas sabia que nunca iria recuar. Eu nunca quis agredir ninguém! O que eu quero é brincar, me mostrar, me comunicar”.
“Eu quero é conviver! A grande arte não é viver, é conviver"!

No comments:

Post a Comment